A Jornada do Colaborador: Employee Experience


Sempre foi muito comum a preocupação apresentada pelas empresas em relação à satisfação dos seus Clientes e consumidores. Com isso, a experiência dos colaboradores sempre ficou em segundo plano.

De dois anos para cá, um novo conceito vem ganhando cada vez mais espaço dentro das organizações: o Employee Experience.

Afinal o que é isso?

O conceito de Employee Experience foca na estratégia de gestão de pessoas que atua no engajamento dos colaboradores. Isso é feito principalmente por meio do alinhamento de valores (fit cultural) e do diálogo.

Em linhas gerais, a experiência do colaborador é como ele se sente no ambiente de trabalho e como a empresa transmite os seus valores no dia a dia.

Mas você sabe exatamente o que é o Employee Experience e por que esse conceito é tão importante para a marca da sua empresa?

Uma boa experiência do colaborador deve começar a ser construída desde o processo de Recrutamento & Seleção. Vivemos na era digital, por isso, se a sua empresa ainda não usa a tecnologia para otimizar o tempo da equipe de atração, certamente está sendo passada para trás pela concorrência. Porém, é preciso usar a tecnologia a seu favor para que seu processo de Recrutamento & Seleção seja o mais humanizado possível. É a partir daí que começa a jornada do colaborador.

Lembre-se de que, independentemente dos métodos escolhidos para montar um processo seletivo, é preciso criar maneiras de identificar se o candidato tem o perfil adequado para atender à cultura da empresa e tratá-lo como ser humano, acima de tudo!

Feita a contratação deste novo colaborador, como é feito o processo de Onboarding dele?

O Onboarding é o termo utilizado para designar o processo que tem como objetivo e o intuito de capacitar, desenvolver, treinar e familiarizar os novos colaboradores recém-contratados nas empresas e organizações. A ideia é fazer com que o tempo que o colaborador leva para se adaptar e atingir o seu máximo potencial como profissional.

Para isso, é fundamental trabalhar com algumas ações, como a integração com o time, imersão cultural (o funcionário precisa ter claro o posicionamento da empresa, quais os seus valores, propósito, visão e missão), criação de uma forte conexão da equipe para a recepção do novo colaborador e a utilização de ferramentas digitais para entender melhor as características individuais do profissional. Exemplo: DISC (Análise Profiler).

Com isso, podemos destacar que o processo de Onboarding é crucial para evitar interpretações erradas sobre as atividades e posicionamento da empresa, ter alto aproveitamento e produtividade e, principalmente, diminuir a taxa de turnover da empresa.

Realizado o processo de Onborading, o Employee Experience acaba por aí?

Não. De forma nenhuma. Agora é o momento em que entra o principal trabalho na jornada deste colaborador.

A experiência dos colaboradores pode ser melhorada de várias maneiras. A forma como isso será feita depende diretamente do perfil dos seus colaboradores e dos recursos disponíveis.

Não existem padrões de sucesso, apenas boas práticas que podem ser replicadas e devem ser mensuradas por meio de pesquisas internas para serem otimizadas.

O bom clima organizacional é a chave para o sucesso das empresas e organizações de todos os portes e nichos de atuação. Isso se explica pelo fato de que um bom ambiente de trabalho vai interferir positivamente na produtividade de todos os colaboradores por meio das relações construídas. Além disso, esse fator pode afetar diretamente a saúde emocional dos trabalhadores. Pessoas felizes trazem melhores resultados!

A experiência do colaborador é um processo estratégico que tem como objetivo melhorar a percepção do colaborador em relação ao negócio em busca da alta performance. Para isso, ela precisa estar alinhada aos valores com os colaboradores e monitorar para que todos sejam exemplos do que a empresa acredita.

Assim, a marca cria estratégias para alinhar as expectativas e transmitir o DNA para os novos colaboradores.

Ela estimula o diálogo e a transparência!

O conceito de Employer Branding está cada vez mais fortalecido e caminha junto com o Employee Experience. A marca empregadora faz parte do movimento de transição para o RH estratégico. Ela diz respeito às ações que uma organização adota para fortalecer a sua imagem como um bom lugar para se trabalhar.

Como implementar a Employee Experience em seu negócio?

1) Invista nas Pessoas;

2) Faça o desenho da jornada dele (métricas, indicadores, turnover e entrevistas de desligamento);

3) Pratique a meritocracia;

4) Implante um programa de Endomarketing;

5) Estabeleça um plano de carreira factível;

6) Invista em benefícios;

7) Aplique programas de Avaliação de Desempenho e forneça feedbacks;

8) Desenvolva a liderança.

Melhorar a experiência do colaborador dentro da empresa é fundamental para a motivação dele. Um colaborador satisfeito interfere positivamente no trabalho de seus Stakeholders, assim como nos resultados da organização.

Por isso, use o Employee Experience para analisar como seus colaboradores se sentem e busque melhorias que realmente sejam capazes de impactar o dia a dia de suas equipes.

Faz sentido para você?


Por Squad Gente & Gestão

ABPRH